Sábado, 30 de Dezembro de 2017
DESPEDIDA DE 2017

Não era da minha vontade entrar em 2018, sem fazer um pequeno balanço deste 2017, claro que não vou estender o meu scâner a longa distância de tempo, até porque o pensamento torna-se influído para narrar acontecimentos que me possam fazer questionar na dúvida do seria assim, ou seria assado, assim decididamente falarei da natureza que me rodeia e que também, está em transito para o ano novo , deste modo peguei em algumas imagens recentes, bem recatadas no telemóvel, que de  imediato, as colarei no blog. Não posso esquecer que este ano o calor assolou as estações, fora da sua época, causando uma calamidade nunca vista nesta cantinho à beira mar plantado, esta alteração de clima, faz também algumas alterações nas plantas que de alguma forma também se alteram, tanto no seu crescimento, como nos tempos de colheitas, e nas produções, e vamos nos habituando a ver aqui no norte plantas tropicais, a darem frutos o que antes era impensável, claro que há ainda um ciclo de tempo, ainda muito incompleto, por exemplo, a chia começa a dar flor em Novembro, o fruto vem mais tarde e o frio e a chuva acabam por fazer estragos, mesmo assim tenho colhido algumas sementes, A eugénia (Pitangueira) já deu saborosos frutos este ano a flor veio em Novembro os  frutos não irão vingar.

Aqui ficam algumas fotos

freixo.jpg

 Um abate de um freixo deste porte, não é fácil para uma pessoa só

freixo1.jpg

Mas com a ajuda dos meus amigos e famíliares, foi possível. Celebramos

M.p.jpg

Outro trabalho que requer ajuda dos amigos, matança dos porcos e velório

MP1.jpg

Depelagem

anonas (2).jpg

anonas.jpg

As anonas foram caindo com o vento, mas estão saborosas

bananas.jpg

as bananas não se estão a dar bem com o frio, tenho que lhe colocar umas caroças

Kiwis.jpg

Os Kiwis três em um, estão agora a ficar bons

pitangueira.jpg

A flor da pitangueira, veio tarde, não vai vingar o fruto

caroças.jpgCouve.jpg

A chuva vai caindo, em alguns sítios ainda é necessária para estabelecer cotas, mas o frio é necessário para matar as danadas que comem as couves e para tirar o mofo das caroças

IMG_20170930_134514.jpg

Por último este amigo, que em troca de uns restos de peixe, caça ratos na horta

 

 

 

 

 

 

 



publicado por J. Alves às 21:59
link do post | comentar | favorito

Sábado, 26 de Março de 2016
BIFE DA PÁSCOA de 1974

Por mera coincidência de percurso, ao passar pelos meus arquivos de fotografias que há vários anos tinha digitalizado para o PC, o mousse inadvertidamente fixou um ficheiro e desse gesto surgiu a vontade de abrir outras fotos,  algumas um tanto enferrujadas pela erosão do tempo, mas, alguns segundos bastaram para as identificar com  o momento de pascoa que vamos a atravessar e mais precisamente com o sábado de Aleluia que é hoje e acrescentando mais conteúdo a este dia as fotos me fizeram reviver, a Páscoa de 1974, assim como o Bife de Aleluia de 74, em que por acaso foi campeão num duelo de empate, bom deixemos essa parte de escasso interesse, também posso afirmar que foi a única competição de faca e garfo da minha vida, e da qual não fiquei com remorsos, decorridos quarenta e dois anos, mantenho a mesma linha sem um mínimo de esforço sem  temor à obesidade, mas com um frenesim quotidiano sempre presente, que se identifica com uma maneira de ser própria, talvez seja esse o meu escudo invisível que me protege dos excessos que num momento ou outro nos pode tomar de assalto.

Nada desta lenga lenga, teria razão para ser blogado, nem certamente o sentido da minha atenção, teria sido avivado para as imensas recordações que daí vieram, muitos amigos que já nos deixaram, alguns, com os quais convivi muitos anos, atendendo ao dia de hoje, lembro o fundador do Bife da Páscoa, O Sr.. Américo antigo Proprietário e fundador do Restaurante Rio Lima, em Cardielos, um Mestre da culinária, insubstituível na confecção do Bife da Páscoa, cujo sabor personalizado se perdeu, outros pratos inesquecíveis do mesmo Mestre, como Arroz à Valenciana, Pescada à Vianense, e Bacalhau à Rio Lima. Naquele tempo, os grupos não eram como hoje que são às centenas, nosso grupo tinha trinta e tal homens, (só homens) foi um dia de convívio e alegria, lembro-me que o Amigo João Marques, foi a casa buscar o bombo e caixa a casa para animar a festa,  e trouxe uma garrafa de bagaço especial, (ele também teve um alambique), apanharam-lhe a garrafa, a garrafa andou de mão em mão por debaixo da mesa, sem ele conseguir pôr a vista em cima, a par destas peripécias muitas outras se passaram, a convivência e a amizade, eram nobres condutas sempre presentes.

 

sr americo tocando caixa.jpg

 O Sr. Américo na caixa, à direita Manuel Canas fornecia a carne de 1ª. qualidade

bife de aleluia  1974.jpg

 

B.Pasc.74.jpg

bife de aleluia.jpg

 

 

 



publicado por J. Alves às 17:10
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sábado, 26 de Dezembro de 2015
QUIABO Abelmoschus esculentus (Plantas Medicinais)

NOME, Abelmoschus esculentus)

Plantas Medicinais- P45

FAMÍLIA;  Malvaceae

OUTROS NOMES,  Quiabo, Quimbombó, Okra (inglês),vendai (Hndú), huang-shu-kuei (chinês), Gombo ( Francês), Quimbombô (Espanhol)

COMPONENTES; Ácido palmítico, Ácido linolénico,Ácido mirístico, Ácido pantoténico, Ácido oleico, Ácido aspártico, Ácido glutâmico, Ácido esteárico, pectina, cálcio,  Amido, quercetina, Enxofre, Vitaminas; A, B2, B1

 Propriedades, Antiparasitária, demulcente, Anti-helmintica  

 

Recomendação; Diarreia, disenteria, intestino, rins, estômago, verminoses, bronquite, catarro, tosse

 

As ervas são perigosas quando tomadas em excesso, ou aplicadas indevidamente, tome cuidado, ( grávidas devem ter muito cuidado com os chás ou absterem-se de o tomar.

É intenção deste blog dar a conhecer, apenas a informação do relacionamento que tenho com as plantas, e transcrever as minhas observações, assim como colher informações de pessoas que fazem uso das plantas para determinadas enfermidades, o que pode não coincidir, de uma forma generalizada, dependendo das regiões e costumes, tento descobrir e pesquisar, neste âmbito, não quero que seja interpretado como receituário, agradeço todas as informações que me possam enviar, em prol do bem do conhecimento.

 

Não fazia qualquer ideia como era a planta Quiabo, o encontro com esta planta deu-se de uma maneira imprevisível. Mandei vir várias sementes do Ebay, no lote estava também a semente, Okra pensei que fosse oriundo da china, as sementes germinaram muito bem, aliás, este ano, o clima tem sido bastante exótico em relação aos anos anteriores Em Dezembro vê-se algumas árvores com flor, se não vier a neve, acredito que darão fruto pela segunda, vez, a okra nasceu muito bem transplantei-a para a horta e nasceu uma linda flor amarela com uma roseta bordô por dentro no fundo, em seguida surgiu o fruto triangular verde, e daí o meu interesse em descobrir o nome e utilidade, como é óbvio, recorri à internet. Já, com o nome de Quiabo tudo se tornou mais esclarecedor, aliás, o nome não me era estranho, na minha pesquiza fiquei a saber bastante sobre a muita utilidade deste fruto hortícola, no entanto  a viscosidade da textura, a ligação aos temperos,  denunciam um sabor personalizado, que não tem lugar no paladar de toda a gente, pode-se minimizar este desconforto, secando-o e lava-lo com limão, é possível emagrecer com o Quiabo porque é pobre em calorias, 100g de quiabo tem cerca de 33 calorias, é rico em fibras, já que100g tem 3.2g de fibra, que diminuem o apetite e absolvem e eliminam gorduras. O Quiabo pode ser consumido, frito, refugado ou cozido .  Existem   muitas receitas com quiabo, descreve-se a sua mais valia para o colesterol e,  também para os diabetes. Guardei as sementes  para semear para o ano que vem, e espero aprofundar-me  mais, nas propriedades desta planta, incluindo algumas receitas, que fazem parte do historial da mesma.

IMG_2465.JPG

IMG_2507.JPG

 

                Fotos da planta do meu quintal 

 

 



publicado por J. Alves às 02:10
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 10 de Outubro de 2014
TREVO CERVINO -­ PLANTAS MEDICINAIS

 

 

 

 

NOME; Eupatório cannabium

Plantas Medicinais- P44

FAMÍLIA; Asteraceae compostas)

OUTROS NOMES, Eupatório-de-avicena, cardo cervino

COMPONENTES; Resina, tanino, essência Enulina, ferro, princípio amargo, depurativo, estimulante, laxativo, flavonoides, lactona, vulnerário.

 Propriedades, Colesterol, fígado feridas, obstipação, vesícula biliar, convalescença, acne, cicatrizante, garganta, gripes, doenças infeciosas´, espectorante, sudorífico, diurético, anti-reumatismo, cupatório-picrino, problemas urinários.

 

Recomendação

 

As ervas são perigosas quando tomadas em excesso, ou aplicadas indevidamente, tome cuidado, ( grávidas devem ter muito cuidado com os chás ou absterem-se de o tomar.

É intenção deste blog dar a conhecer, apenas a informação do relacionamento que tenho com as plantas, e transcrever as minhas observações, assim como colher informações de pessoas que fazem uso das plantas para determinadas enfermidades, o que pode não coincidir, de uma forma generalizada, dependendo das regiões e costumes, tento descobrir e pesquisar, neste âmbito, não quero que seja interpretado como receituário, agradeço todas as informações que me possam enviar, em prol do bem do conhecimento.

 

Esta planta abunda em toda a região Europeia, em locais húmidos, restringindo-nos à nossa localização, ela cresce espontaneamente, nas nossas veigas, mais propriamente junto ao rio Lorento e a outras vias de água existentes, noutros locais em que elas se desenvolvem, é claro indício que no solo existe água. No ano passado, um trevo cervino, nasceu mesmo junto a um pequeno lago do jardim, o local até é bastante seco, mas aspira em pleno a água do minúsculo lago. Esta planta pode atingir a altura de metro e meio, o caule é ereto de cor, avermelhada escura, as folhas e as raízes têm cheiro e gosto desagradável, especialmente, quando são verdes, mas é precisamente em verde que esta planta tem todos os seus princípios ativos concentrados,  o paladar do chá não é  muito apreciado, mas reconheço que há outros mais difíceis de ingerir.

_MG_5752.JPG

 

 

_MG_5754.JPG

Fotos Tiradas ao trevo cervino no quintal (as plantas procuram-me)

IMG_5748.JPG

 Algumas flores em fase de dispersão de sementes

 

 



publicado por J. Alves às 08:04
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 6 de Outubro de 2014
ERVA PRINCIPE -­ PLANTAS MEDICINAIS

 

 

 

NOME; Cymbopogon citratus

Plantas Medicinais- P43

FAMÍLIA; Poaceae (Gramináceas)

OUTROS NOMES, Capim –Limão (Brasil ) capim cidró, capim de cheiro, belgate, erva cidreira de cana, etc

COMPONENTES; Oleo citronetal, limoneno, mirceno, geraniol, citral,

 Propriedades, Desinfectante, diurética, calmante, depressão, Bactericida, repelente de insectos, anti-depressiva, digestiva, cólicas menstruais e intestinais, utilizada também em perfumaria, massagens, pele oleosa, etc

 

Recomendação

 

As ervas são perigosas quando tomadas em excesso, ou aplicadas indevidamente, tome cuidado, ( grávidas devem ter muito cuidado com os chás ou absterem-se de o tomar.

É intenção deste blog dar a conhecer, apenas a informação do relacionamento que tenho com as plantas, e transcrever as minhas observações, assim como colher informações de pessoas que fazem uso das plantas para determinadas enfermidades, o que pode não coincidir, de uma forma generalizada, dependendo das regiões e costumes, tento descobrir e pesquisar, neste âmbito, não quero que seja interpretado como receituário, agradeço todas as informações que me possam enviar, em prol do bem do conhecimento.

 

A erva-príncipe, embora tenha a sua origem da Índia e de outros Países Asiáticos, reproduz-se e dá-se muito bem no nosso Pais, se bem que, nas temporadas muito frias, tem mais dificuldade em se aguentar, necessitando de alguns cuidados especiais. Esta planta desenvolve-se em moitas volumosas reproduzindo-se por enraizamento, ao qual se sobrelevam a multiplicação de rebentos. Quanto à temperatura, nestes últimos anos não tive qualquer problema, aliás, o clima tem sido propício à cultura de várias plantas exóticas. Tendo como princípio ativo, o óleo essencial citronela, concede a esta planta um cheiro e sabor a  limão, que lhe dá a  possibilidade de repelir insetos e entrar no campo da perfumaria e cosméticos.

O chá desta erva, é muito digestivo, refrescante e calmante, até numa má disposição, ou dor de cabeça, ela tem efeito positivo e nos acalma, feito numa dose leve pode ser tomado todos os dias funciona como relaxante que nos deixa bem-dispostos, eu adoro este chá, é o meu chá preferido. Na culinária, dá para temperar peixe e carne, embora nos países orientais, esta planta seja muito mais abrangente neste campo. 

 Foto, tirada no quintal



publicado por J. Alves às 09:20
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 10 de Março de 2014
ABELHAS ASIÁTICAS EM CARDIELOS

A vespa asiática

 

No sábado passado, aproveitei o dia esplendoroso, que tão favoravelmente se proporcionava, depois de um grande interregno de tempo, em que os olhos quase não enxergavam o sol, logo ao alvorecer, com as ferramentas preparadas há muito tempo, lancei-me, com exagerado furor, a decapitar a ramagem das sebes, que abusivamente teimavam em se expandir, aproveitando as condições climatéricas favoráveis, sobrelevando-se, expropriando, zonas vizinhas, restritamente proibidas, o castigo foi severo e a prepotente ramagem acabou ardendo na fogueira das queimadas. A seguir era a vez de fazer limpeza a um Ulmeiro, árvore de porte elegante,  com sombreastes bem definidas e apropriadas ao local, mesmo assim, a folhagem verde muito espessa, mais estava a aparecer um bosque em levitação, depois de subir a escada, com muito cuidado para me equilibrar, com o motosserra  comecei a desnudar a árvore, cortando os primeiros galhos, o meu reparo foi de admiraçãoãoão ! – quando a minha cabeça quase tocou num enorme ninho de abelhas asiáticas, ainda bem que as vespas velutinas, não saíram de casa, ou tinham ido de férias para a terra delas, ou então estariam a invernar, como não estou qualificado, para este género de despejo, nem tão pouco para demolições, telefonei aos bombeiros, que me indicaram o número de telefone que trata destes assuntos de despejos legais. Este Ulmeiro, encontra-se ao lado de um telheiro em que no verão a família saboreia umas merendinhas, e foi nessa altura que tivemos a visita de algumas, poucas  abelhas, nunca pensando que moravam tão perto. Como parei de fazer mais decotes no Ulmeiro, Foi buscar a máquina fotográfica e tirei umas fotos que partilho convosco.

 



publicado por J. Alves às 00:27
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 28 de Janeiro de 2014
16ª Meia Maratona Manuela Machado

Cardielos tal como nos anos anteriores desde 1999, recebeu no dia 19 de Janeiro, nos seus braços, com todo o carinho, o colorido de milhares de atletas, que com intenso esforço calcorrearam a Estrada Nacional, Viana -  Cardielos – Cardielos Viana. Este ano a organização desta prova encurtou o local da viragem de retorno, meia dúzia de metros, talvez para ficar fora do cruzamento e dar a possibilidade, a que, algum transito faça algumas escapadelas, por saídas paralelas, Também esta Maratona, teve um volume de atletas, substancialmente mais elevado, do que nos anos anteriores, podendo ser verificado nas fotos em baixo apresentadas, segundo as inscrições, ultrapassou os três milhares.

Os ganhadores de topo no pódio deste evento, foram, DULCE FÉLIX  com o tempo de 1:13:12 e HERMANO FERREIRA com 1:04:42 .Parabéns a todos os participantes, e voltem sempre, Cardielos, espera por vós.

 

 

.

 

 

 



publicado por J. Alves às 22:20
link do post | comentar | favorito

Domingo, 9 de Junho de 2013
CARDIELOS, NOS SEUS RECÔNDITOS MUSICAIS

 

Nesta vez entrei no meu blogue, com um apanhado, de notas de timbre musical, se bem que, não estou um bocadinho ausente, nem minimamente desprevenido, com tal ressurgimento deste novo Grupo Musical, pelo contrário, sou o primeiro a chegar ao ensaio, para ligar a aparelhagem verificar o som, reparar qualquer feedback, ou microfonia, providenciar para que quando os elementos cheguem ao ensaio, e são “N” pontuais, esteja tudo OK. Não se ria, porque não é fácil com  idade, de topo, fazer este género de trabalho, conservo as orelhas na mesma grandes, mas não conseguem captar todas as frequências audíveis, algumas,  dado à grande velocidade vibratória fogem por atalhos paralelos ao meu canal auditivo, há vinte e tal anos, quando fazia este género de trabalho com o saudoso –LÍRIOS DO CAMPO- da A. C. e R. de Cardielos, estava menos enferrujado, bom como todos sabem que gosto de música e que os tenho de ouvir em  todos os ensaio, (que não tem sido muitos ), quando um

ronco explode nos tímpanos, sabem desculpar o homem das apitadelas.

O Grupo CANTARES SILVESTRES, de música regional, mas confesso que o grupo tem alguma tendência irreverente de se volatizar com outras ondas musicais, como ía dizer, o Grupo surgiu pela mão de Alberto Ribeiro, elemento dos antigos, Lírios do Campo, e, integrados na Associação Cultural e Recreativa de Cardielos, é um grupo de viciados em música, com faixa etária de várias idades, alguns elementos já passaram por outros grupos, inclusive os Lírios do Campo, os  mais  jovens frequentam a universidade, fazem da música seu hobby, tocando vários instrumentos musicais, merecem uma salva de palmas – traz, traz, traz, traz, obrigado, depois de três meses com ensaio semanal, sem possibilidade  de poderem ensaiar mais vezes, por motivo de ausência de elementos que ,no âmbito laboral de estudo, os impedem de comparecer. Houve a possibilidade de fazer a estreia em 17-05-2013, quando a mesma, estava agendada para uma data posterior. Foi uma noite com um frio de rachar, as pessoas não arredaram pé e aplaudiram, no dia 15 de junho à noite, haverá um concerto no Teatro Sá de Miranda em Viana do Castelo, para apresentação do Grupo à Cidade, aí todos ficarão comodamente bem instalados, as bilheteiras já estão abertas no local, para aqueles que não puderam estar presentes na estreia, enviei uns clips de vídeo para o Youtube, e aqui deixarei os respectivos Links – Apareçam, façam-nos companhia.

 

 

http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=0kCiSlNxc8s#t=13s

 

http://www.youtube.com/watch?v=9NZhQ_e4SEU&feature=player_detailpage#t=7s

 

http://www.youtube.com/watch?v=5QEA-gSYEfk&feature=player_detailpage#t=4s

 

 


sinto-me: houvindo
música: Os Cantares Silvestres

publicado por J. Alves às 01:11
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 24 de Dezembro de 2012
AZEVINHO PLANTA MEDICINAL

ILEX Aquifolium-Planta Medicinal

Plantas Medicinais P42

NOME; ILEX Aquifolium

FAMÍLIA; Aquifoliaceae

Outros Nomes, Pica-folha, Espinheira, Visqueiro, Pica ratos, Espinho de Cristo, Acebo (espanhol), houx (francês),HollY tree (inglês), Agrifoglio (Italiano), Stechpalme (alemão)

Componentes; ; Taninos, flavonoides, ácidos, resina, Ilicina (amargo), alcalóides, antocianinas,

Propriedades, Diuréticas, distúrbios hepárticos, sudoríficas, febrifugas, antiatriticas, analgésicas, reumáticas, bronquite, etc

 

Recomendação; As ervas são perigosas quando tomadas em excesso, ou aplicadas indevidamente, tome cuidado, ( grávidas devem ter muito cuidado com os chás ou absterem-se de o tomar.

É intenção deste blog dar a conhecer, apenas a informação do relacionamento que tenho com as plantas, e transcrever as minhas observações, assim como colher informações de pessoas que fazem uso das plantas para determinadas enfermidades, o que pode não coincidir, de uma forma generalizada, dependendo das regiões e costumes, tento descobrir e pesquisar, neste âmbito, não quero que seja interpretado como receituário, agradeço todas as informações que me possam enviar, em prol do bem do conhecimento.

 

Nesta Quadra  Natalícia, vou escrever sobre esta planta, que nesta altura é muito procurada, para ornamentar as nossas casas, sobrepondo-se com relevo preferencial sobre todas as outras. Esta planta prolifera abundantemente aqui no Minho, sendo o seu melhor habitat os locais sombrios e húmidos, das matas vegetativas, ela adormece debaixo das árvores em especial dos carvalhos, mas também saboreia os raios de sol filtrados pela ramagem, crescendo lentamente podendo atingir os dez  metros de altura, inunda-se de ramagem verde no sopé da haste dominante. As folhas alternadas de face verde brilhante e contra face ligeiramente mais claro, pecioladas, com contorno irregular e espinhosas, as flores, aglomerados de cor branca, inalam um perfume agradável, os frutos são vagas vermelhas agrupadas entre as folhas, perfazendo no seu conjunto uma atractiva beleza que sobressai, pelo contraste das suas cores, à medida que a planta vai envelhecendo, os frutos vão aumentando e as folhas vão-se tornando ovaladas e menos espinhosas. Esta Planta, além de muito solicitada,  presencialmente nas nossas habitações, porque é sinónimo de prosperidade e felicidade nos nossos lares, é sobretudo, muito utilizada pelos nossos  antepassados, como planta medicinal, cujos conhecimentos sobre a mesma, já vem do tempo dos celtas, que a utilizavam para determinados fins, em especial, estados febris, pois tinham conhecimento, que os princípios activos desta planta, eram facilmente absolvidos através da pele.

 

 

As partes utilizadas da planta, são as folhas, casca, e rizomas. O fruto é tóxico. Mas em quantidade apropriada poderia servir de purgante, os caroços tostados dizem que se pode fazer uma bebida com sabor a café, não tenho vontade de experimentar.

A Infusão , das folhas, casca e rizomas desta planta, que poderá ser 20g a 30g,  para um litro de água alivia a febre, cólicas, dores de estômago, intestinos, histeria. O azevinho, como muitas outras árvores. Há quem diga que são plantas de um só sexo (monoicas),  eu deduzo, que sejam dióicas, conheço árvores adultas que nunca deram fruto, é óbvio, que sejam as  fêmeas que dão flor e fruto, no quintal existe um azevinho Ilex aquifolium variegata, costuma dar flor, mas nunca deu fruto. Diz-se que a madeira de azevinho é muito  boa para trabalhos de marcenaria, embora conheça árvores com considerável espessura, mesmo sendo um apaixonado desta are, não me passa pela minha cabeça sacrificar uma árvore destas, que demora muitos anos a criar, além de que, é uma planta protegida, devemos sim, reproduzi-la nos nossos quintais, eu tenho várias, é muito interessante

 

 
 

 

 

 


sinto-me: óptimo

publicado por J. Alves às 16:22
link do post | comentar | favorito

Domingo, 29 de Julho de 2012
IMPATIENS WALLERIANA-Planta Medicinal

 

Plantas Medicinais P41

NOME; Impatiens Walleriana

FAMÍLIA;Balsamináceae

 Outros Nomes, Alegria do Lar, Maria sem vergonha, beijinhos, , não me toques etc.

Componentes; ; mucilagem,

Propriedades, emoliente, calmante

Recomendação; As ervas são perigosas quando tomadas em excesso, ou aplicadas indevidamente, tome cuidado, ( grávidas devem ter muito cuidado com os chás ou absterem-se de o tomar.

É intenção deste blog dar a conhecer, apenas a informação do relacionamento que tenho com as plantas, e transcrever as minhas observações, assim como colher informações de pessoas que fazem uso das plantas para determinadas enfermidades, o que pode não coincidir, de uma forma generalizada, dependendo das regiões e costumes, tento descobrir e pesquisar, neste âmbito, não quero que seja interpretado como receituário, agradeço todas as informações que me possam enviar, em prol do bem do conhecimento.

 

Já algumas vezes tive ocasião de demonstrar, que muitas plantas que enfeitam os nossos jardins, como plantas paisagísticas e ornamentais, pelas características expressivas, do seu visual, deslumbrante das cores das folhas, ou do seu porte personalizado, que chama a atenção do nosso olhar, ou o perfume característico, que nos cativa e prende os sentidos para uma desmesurada admiração. Quando essas plantas de flores de cores berrantes e atraentes tem um valor acrescido com propriedades medicinais a minha admiração multiplica-se (n-x), e o meu cuidado é mais atento para que a planta não se perca, levo muito a sério este valor acrescido, o que escrevi até agora, ajusta-se perfeitamente com a impatiens walleriana, pois tem todos estes predicados e no tocante a outros valores como planta medicinal, é-lhe imputada várias propriedades, cujas essências nela contidas tem utilidades para nós humanos. È uma planta perene, hastes  frágeis, dá-se bem em clima tolerado, propaga-se, por sementes e por estacas, gosta de locais  sombreados, como o sopé das árvores,  absolve bem os raios solares indirectos   com princípios activos, que gere uma boa nutrição com dieta apropriada para crianças convalescentes e pessoas de idade. As raízes  trituradas, além de nutritivas, acalmam o stress e podem misturar-se em bebida, ou com outros cereais pode fazer-se pão. Não se deve confundir o nome de Maria sem vergonha (nome pelo qual é mais conhecida no B Brasil, em Portugal é mais conhecida por Alegrias do Lar) com a vinca que tem características completamente diferentes desta planta, mas que também é conhecida por esse nome. Impatens, existem mais de 500 espécies,  anuais ou perenes com muita diversidade de cores, esta planta é oriunda da África nomeadamente de Moçambique

 



publicado por J. Alves às 00:44
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29

31


posts recentes

DESPEDIDA DE 2017

BIFE DA PÁSCOA de 1974

QUIABO Abelmoschus escule...

TREVO CERVINO -­ PLANTAS ...

ERVA PRINCIPE -­ PLANTAS ...

ABELHAS ASIÁTICAS EM CARD...

16ª Meia Maratona Manuela...

CARDIELOS, NOS SEUS RECÔN...

AZEVINHO PLANTA MEDICINAL

IMPATIENS WALLERIANA-Plan...

arquivos

Dezembro 2017

Março 2016

Dezembro 2015

Outubro 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Junho 2013

Dezembro 2012

Julho 2012

Abril 2012

Novembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds